Todo hábito é formado por repetição.

Pra estrear o conteúdo desse blog, que eu relutei muito (sério). Relutei muito para criar, vou falar um pouco de hábitos, como uma forma inicial de planejamento.

Afinal, se planejar, precisa ser um hábito, e se você não sabe como implementar um(…) adeus Aderbal. Sem planejamento.

Hábitos se criam através de repetição. Todo mundo sabe o que é um hábito, mas existe uma enorme diferença entre saber o que é, e se educar para implementá-los

Todo hábito, sem exceções é criado por repetição. Com quantos anos seus pais te ensinaram à escovar os dentes? Dois? Três?

Que seja, em um lindo dia, eles te levaram até a pia do banheiro e mostraram como fazer essa coisa tão importante. Mas quantas vezes mais, eles precisaram te mandar encovar os dentes antes de você ir lá no banheiro sozinha?

 Pois é, acredito que inúmeras vezes. Mas certo dia, você entendeu que precisava fazer isso TODOS os dias, e hoje, você não precisa mais se lembrar dos passos: 1. Molhar as cerdas, 2. Colocar o creme na escova, 3. Escovar em círculos etc… [acho que você já deve ter aprendido. Espero que sim!]

Pois então, voltando ao tópico principal, os hábitos precisam ser repetidos todos os dias, quando de fato implementamos um hábito, tendemos a gastar menos energia realizando essa tarefa. Isso porque passamos a executá-lo de forma automática. Igual trocar a marcha do carro e guiar o volante ao mesmo tempo. [Se você já sabe dirigir vai me entender.]

A formação de novos hábitos não tem filtros, você pode criar hábitos legais e benéficos na mesma proporção que pode criar hábitos nocivos e ruins.

Seu cérebro automatiza tudo, ponto. Claro que você tem um livre arbítrio habitando aí dentro e pode tomar as decisões que bem e entender, mas não pense que vai ser fácil deixar de acordar às três da tarde quando a quarentena acabar.

 A única pessoa capaz de determinar se um hábito será bom ou ruim na sua vida, é você mesma. Então coloca esse pensamento crítico sobre si pra jogo.

Seus valores muitas vezes determinam o que é bom e o que é ruim, mas existem hábitos instalados em nossa rotina que só os percebemos quando precisamos mudá-los.

Experimenta acordar às 7 horas pra correr e vai perceber o hábito de assistir seriados até tarde da noite sendo executado todos os dias com sucesso.

Mudanças de atividades são sempre bem vindas, é uma ótima maneira de encontrar esses velhos hábitos e ter a chance de se desenvolver cada dia mais. Isso seria o famoso “saia da zona de conforto”.

Seus sentimentos também são hábitos sabia?

Meio estranho né? Verdade, mas faz muito sentido se pensar que nossos sentimentos muitas vezes são associados à atividades que fazemos durante o dia.

Se encarar sua leitura diária como uma chatice todos os dias, esse sentimento será associado á esse hábito, e sempre que for ler se sentirá entediada. Agora, experimenta colocar uma música ambiente e se sentir relaxada e em paz. Resultado: “eu amo ler”.

De fato quem programa nossa mente somos nós, e isso já foi comprovado em várias pesquisas. Nossos pensamentos tem poder sobre como encaramos a vida, e nossos hábitos nos torna quem somos.

Tá, beleza, mas se fosse fácil assim eu só teria bons hábitos e ficaria feliz sempre!

E não é? Eu também acho, não é tão fácil assim, relaxa aí!

Para implementarmos nossos novos hábitos precisamos seguir alguns passos.

1: Lembrar – Cole um post it na tela do seu computador para beber mais água por exemplo.

2: Rotina – Inclua esse hábito na sua rotina, se é beber água, leve uma garrafa para o escritório e beba pequenos goles durante o dia.

3: Associação – Podemos chamar de gatilhos. Associe esse hábito com algo que acontece sempre antes dele. No caso de beber água, você pode associar com algum som que seu computador emitir por exemplo. Emitiu o som, bebe água.

Com o passar do tempo isso vai ficar automático, e você não vai mais precisar ouvir o som pra beber golinhos de água durante o dia todo.

4: Recompensa: Alguma coisa que ajuda se cérebro entender que esse hábito vale a pena ser lembrado.

Comece por um hábito pequeno, quando o hábito é fácil, não precisamos daquela motivação toda para iniciá-lo. Se aumentarmos ele bem devagar, você sentirá que o esforço será sempre o mesmo, porque a primeira parte já é automática, você só vai gastar energia pra fazer a exceção. [Corra, 5 minutos todos os dias na primeira semana. 10 na segunda e 15 na terceira…] [Corra, 5 minutos todos os dias na primeira semana. 10 na segunda e 15 na terceira…]

Se está curtindo a leitura, me salva no Pinterest e me ajuda a espalhar coisas legais pelo mundo!

Quantos dias um hábito demora pra ser criado?

Antes de começar aqui, te convido á se questionar sobre a relevância dessa pergunta, já que os hábitos são hábitos e são criados para o resto da vida.

Qual a diferença, se vai levar 21 ou 49 dias pra isso se tornar automático? Uma hora vai ser, e quando for, já é. Pronto. [risos]

Brincadeiras à parte, realmente não faz diferença, mas só a título de curiosidade, alguns autores falam em 21 e outros em 49 dias. No entanto, se você realmente quer adquirir um novo hábito, execute-o e se esforce sem se preocupar com o tempo.

Bom, pra um primeiro artigo acho que tá bom. Se você leu até aqui, meus parabéns! Está comprometida mesmo a mudar ou implementar novos hábitos, então se inscreve na lista de e mail aí em baixo pra receber avisos de novos posts e promoções do site.

Espero que tenha gostado e que saia desse artigo pronta pra mudar seus velhos hábitos ruins, BUUUUUUUUT, não esqueça que velhos hábitos não morrem nunca, ficam INATIVOS só esperando uma recaída pra voltarem à tona. Voltar à um hábito antigo, é muito mais fácil do que começar um novo.

Beijinhos, Tauane. Fonte do estudo: O Poder do Hábito — Charles Duhhig

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Quer fazer parte do nosso mundo e receber todas as dicas, descontos, e novidades sobre papelaria e organização? Então inscreva-se em nossa lista!